26/07/2018
OURO

Mercado otimista para o semestre

Segundo o Conselho Mundial do Ouro (WGC), as perspectivas para o segundo semestre de 2018 apresentam três macro-tendências que irão influenciar o mercado aurífero: crescimento econômico global positivo, mas desigual; guerras comerciais e seu impacto na moeda e inflação crescente e uma curva de rendimentos invertida. Estas três tendências aumentarão a relevância do ouro para os investidores nos próximos meses.
 
A primeira metade de 2018 apresentou tensões geopolíticas que foram negociadas e resultaram em um segundo trimestre de recuperação. Até o momento os investidores parecem ignorar a guerra comercial entre os Estados Unidos e seus parceiros ou ao menos descontando o efeito que isso pode ter no crescimento econômico de longo prazo. O preço do ouro cresceu mais de 4% no primeiro semestre. Apesar da queda de junho e julho – cerca de 1% -  o ouro em 2018 tem tido um desempenho favorável impulsionado por uma combinação de três fatores: Um fortalecimento do dólar americano; Limiar maior do investidor para o risco principal ;  e demanda física de ouro suave no primeiro trimestre de 2018. Ao mesmo tempo, o WGC explica que a dinâmica de preços do ouro e o posicionamento dos investidores nos mercados de derivativos aceleraram sua queda. A entidade afirma acreditar, no entanto, que possa haver motivos para ser mais otimista no segundo semestre.