Investimentos de R$ 185 milhões em Divinópolis

16/05/2022
Serão desenvolvidos projetos na aciaria, altos-fornos e laminação, que necessitarão da paralisação da unidade.

A Gerdau iniciou em 1º de maio as obras do maior plano de investimento dos 27 anos da usina de Divinópolis (MG). Serão R$ 185 milhões voltados para a modernização e o aprimoramento de sistemas e processos que terão impactos significativos nas condições ambientais e na segurança operacional. O aporte está dentro do pacote de investimentos de R$ 6 bilhões anunciado em 2021 para o estado. 

Serão desenvolvidos projetos na aciaria, altos-fornos e laminação, que necessitarão da paralisação da unidade. As obras devem durar 30 dias e contarão com 2 mil colaboradores diretos e indiretos, contratados exclusivamente para o processo de modernização da planta. O quadro atual de colaboradores será mantido. “Os investimentos na planta de Divinópolis confirmam a relevância da unidade para a companhia e a importância de Minas Gerais para os nossos negócios. Estamos focados na sustentabilidade da unidade no longo prazo, preparando-a para seguir atendendo à demanda futura por aço dos nossos clientes em todo o Brasil”, afirma Carlos Daroit, Diretor Industrial da Gerdau. 

A Gerdau elaborou 11 projetos para a área do Alto-Forno, totalizando um aporte de R$ 121 milhões, a maior fatia do plano. De acordo com Mauro Castro, Gerente Executivo da Gerdau, responsável pela operação da usina de Divinópolis, os três altos-fornos serão modernizados a partir de uma revitalização. “O alto-forno 2 terá uma reforma completa de todo o sistema estrutural e refratário. Será realizada uma reforma parcial nos refratários do alto-forno 1 e alto-forno 3. O sistema de lavagem de gases do alto-forno 1 será substituído para melhoria da condição de segurança e performance da operação. Os altos-fornos 1 e 2 passam por obras de enclausuramento de correias transportadoras para melhoria do controle ambiental, diminuindo a interferência do vento e a emissão de particulados", explica. 

O sistema de injeção de carvão vegetal pulverizado (ICP) do alto-forno para reaproveitamento dos finos do biorredutor no processo também passará por reforma, enquanto o sistema de refrigeração passará por uma revitalização estrutural. A aciaria sofrerá seis intervenções, das quais uma das novidades é a instalação de um novo sistema de monitoramento por termografia (temperatura), que permite uma análise em tempo integral das panelas de gusa e de aço. As câmeras possibilitam um melhor planejamento da manutenção dos equipamentos, por exemplo. Outro eixo do plano é a automação e aperfeiçoamento da performance da laminação. Serão implementados, ao todo, sete projetos. As melhorias têm meta de otimizar os recursos e insumos como água e energia e a garantir um processo mais limpo.

Tags