05/04/2018
ABPM

Homenagem a políticos e dirigentes do governo

Em evento realizado no dia 4 de abril, em Brasília a ABPM e a ABIROCHAS prestaram homenagens a políticos e dirigentes da área governamental ligados ao setor mineral, por sua participação no Programa de Revitalização da Indústria Mineral Brasileira, que introduziu várias modificações nas regras para o setor.

Na ocasião foram homenageados o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que recebeu uma placa entregue pelo empresário do setor de rochas ornamentais do Rio de Janeiro, Armando Souza. Agradecendo, Maia destacou a importância da aprovação das Medidas Provisórias propostas pelo governo que, em sua opinião, contribuem para dar mais estabilidade ao setor e permitirão mais investimentos. Disse, ainda, que o Congresso Nacional está pronto para dar sequência a outros pleitos do setor que possam “trazer crescimento econômico e empregos”.

Em seguida o empresário Augusto Lopes, presidente da Bemisa, entregou a homenagem ao senador Flexa Ribeiro, o qual lamentou a não aprovação da MP 790 (que alterava o Código de Mineração), mas disse estar à disposição dos mineradores para recebê-los e que segue em busca de melhores condições para atratividade do setor, destacando que o Pará, um dos estados líderes na mineração, tem um rumo de franco crescimento e que a função do legislativo é “apoiar a incentivar a mineração”.

A deputada Laura Carneiro, que recebeu homenagem entregue por Jacqueline Scotton, da empresa Serabi, também destacou a importância do trabalho desenvolvido pela ABPM, que “buscou um diálogo franco e sincero com o legislativo, e apoiou Vicente Lôbo (SGM) e Victor Bicca (ANM), pois viu em ambos dedicação e honestidade na luta pelo setor”.

Em seguida, João Luiz de Carvalho, vice-presidente da ABPM e presidente da Geosol, fez entrega da homenagem ao deputado Leonardo Quintão, o qual se mostrou preocupado com o fato da ANM (Agência Nacional de Mineração) não ter verbas e ser colocada como uma agencia de segunda linha. Ele também manifestou dúvidas quanto ao item relativo aos leilões de áreas em disponibilidade, proposto no novo regulamento em tramitação no âmbito do governo. E questionou a ABPM sobre sua posição a respeito do assunto. O presidente da ABPM, Luis Azevedo, afirmou que, para se atrair mais investimentos, “faz-se necessário disponibilizar o estoque de áreas desoneradas que possam atrair o capital nacional e internacional. O leilão é um processo desconhecido e estranho aos mercados investidores e a adoção exclusiva deste modelo certamente inibirá novos interessados, além de burocratizar e onerar a União em casos que, sabidamente, mais de 90% não atraem um único pretendente”.

Por fim, Luís Azevedo entregou a placa em homenagem a Vicente Lôbo (secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral), enquanto o presidente da ABIROCHAS, Reinaldo Sampaio, fez a entrega ao diretor-geral da ANM, Victor Hugo Bicca.

Veja também