05/03/2017
MERCADO

Cobalto, cobre e zinco puxam projeções de preços

Crescimento da demanda para algumas commodities minerais e aumentos moderados de preços em 2017. Esta é a previsão de Paul Robinson, especialista da CRU, feita em apresentação na convenção PDAC 2017, durante a tarde do dia 5 de março.

Segundo ele, a demanda por níquel aumentará 2,5%, a de minério de ferro mais 1,1%, a de alumínio mais 4,5%, a de zinco +6% e a de cobre +7%.

Quanto aos preços, as projeções mais otimistas são para o cobalto (+60%), cobre (+7%), zinco (+6%) e alumínio (+2%). Em contrapartida, ele prevê que os preços do níquel cairão 10%, em 2017, enquanto os do minério de ferro terão um recuo de 9%.

O analista fez recomendações para os interessados em investir nas junior companies, indicando com melhores perspectivas aquelas direcionadas à exploração de ouro, cobre, zinco e cobalto.